Vamos conversar pelo WhatsApp agora

21/08/19
Biomagnetismo médico: a importância do equilíbrio energético e PH

Como acontece o tratamento do Biomagnetismo e Bioenergética em nosso organismo? É interessante conhecer a técnica e saber que existem ferramentas como ela, que também tratam diversas doenças e tem apresentado bons resultados. Preparei um texto explicando a atuação dos imãs no pH em nosso organismo

Como acontece o tratamento do Biomagnetismo e Bioenergética em nosso organismo? É interessante conhecer a técnica e saber que existem ferramentas como ela, que também tratam diversas doenças e tem apresentado bons resultados. Preparei um texto explicando a atuação dos imãs no pH em nosso organismo. Vamos lá?

Estas ferramentas são utilizadas para regular o pH do organismo, promovendo a harmonização iônica das células de modo a restaurar a saúde. Com o retorno da neutralidade do pH sanguíneo, o organismo encontra ambiente adequado para naturalmente voltar à sua condição de equilíbrio. Os campos magnéticos dos ímãs terapêuticos, posicionados em locais específicos, resgatam o corpo doente desse estágio de enfermidades e assim as doenças começam a desaparecer. Este processo terapêutico pode atuar na maioria das doenças, além de serem elementos de manutenção da saúde por eliminarem as condições que futuramente poderiam servir de ambiente para vírus, fungos, bactérias e parasitas.

O pH ou potencial de hidrogênio iônico é o símbolo que indica o grau de acidez ou alcalinidade de uma substância. O valor de pH de uma solução pode ser estimado conhecendo-se a concentração em íons H+, assim a escala de medição varia de 0 a 14, tendo o 7 como valor neutro, o 0 como acidez máxima, e o 14 como alcalinidade máxima.
É importante saber que em condições de saúde o líquido intracelular e extracelular apresenta um pH que oscila entre 7,35 a 7,45, ou seja, levemente alcalino.

O pH do sangue humano está inteiramente relacionado à saúde. Como somos feitos basicamente de água, uma pequena variação do pH, que pode acontecer por questões emocionais, alimentação ou doenças, reduz o sistema imunológico, dando oportunidade para que vírus, bactérias, fungos e parasitas que se proliferam em meios muito ácidos ou muito alcalinos encontrem ambiente propício para viver.

As pessoas com algum tipo de doença apresentam, habitualmente, um excesso de ions eletropositivos (toxinas, radicais livres, etc), que acidificam as células, os órgãos, o sangue e as secreções.

Quando isto acontece, quando um tecido corporal qualquer se polariza positivo (acidez), pelo excesso de ions de hidrogênio, existirá outro que se terá polarizado negativo (alcalino) e é esta alteração da polarização que, na perspectiva do biomagnetismo médico, produz a doença.

Esta permanência do tecido numa condição de pH alterado vai permitir o desenvolvimento de vírus, onde o pH é mais ácido e de bactérias, onde ele é mais alcalino. Vírus e bactéria vão comunicar entre si através da denominada bioressonância magnética e potencializar o desenvolvimento de um vasto conjunto de doenças e patologias degenerativas.

Deste modo, bastará alterar a polaridade de ambos os tecidos afetados para eliminar a doença. Este processo terapêutico, de tratamento natural, consiste em equilibrar e restabelecer o sistema defensivo do corpo humano, ao criar-se um campo magnético que permite tornar incompatível o desenvolvimento e a existência do vírus, das bactérias, dos fungos e dos parasitas e um campo totalmente inacessível para eles.

Através de dois imãs que são colocados sobre o corpo durante o “escaneamento”, identifica-se as regiões onde há desiquilíbrio ou polarização do pH. Em seguida, os imãs (em par) são posicionados sobre o local afetado e agem para neutralizar o pH.

A ação dos imãs é uma forma de colocar polos negativos e positivos fazendo com que haja uma neutralização da região onde é aplicado. Então, se o pH estiver alcalino ou ácido os imãs aplicados naquela região irão transformá-lo em neutro pela ação dos polos negativos e positivos.

Rua Dona Balbina 230, Sala 43, Porto Ferreira SP • (19) 98124.9837 • aribeiro1965@uol.com.br